• (32) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Honda Civic EXS 1.8 16V - Fim de uma velha pendência

Novo sedã da marca japonesa praticamente mantém desenho, com alterações mais visíveis na traseira. Motor proporciona bom desempenho e a capacidade do porta-malas convence


Enio Greco - Estado de Minas

Publicação: 28/01/2012 14:00 Atualização: 30/01/2012 20:15

 (Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)


Quem vê o novo Honda Civic pode até não notar uma diferença muito significativa no seu visual, já que o carro passou por discretas alterações na dianteira. Na traseira, mudaram as lanternas e outros detalhes, deixando o sedã um pouco menos ousado. Mas a grande diferença do novo Civic está no porta-malas, que teve o volume aumentado de 340 para 449 litros. Um ganho significativo. O motor e câmbio automático são os mesmos, com pequenas alterações, e proporcionam bom desempenho. Além disso, o sedã vem recheado de tecnologia para o conforto, segurança e conveniência.

Clique aqui e veja mais fotos do Honda Civic EXS!


Um dos modelos mais cobiçados no segmento de sedãs médios chega ao mercado com interessantes modificações. O novo Honda Civic manteve praticamente o desenho e conjunto mecânico, mas ganhou em tecnologia e espaço, tanto para passageiros quanto para bagagens. O acabamento interno é de boa qualidade, mas a visibilidade traseira é ruim, problema minimizado pela câmera de ré. Equipado com sistema denominado Econ, o sedã mostrou que pode ser econômico se o motorista não afundar o pé no pedal do acelerador.

ESTILO Para manter a boa participação no segmento de sedãs médios, a Honda resolveu dar um tapa no visual do Civic, que já era considerado ousado diante da concorrência. Talvez por isso mesmo o fabricante não optou por uma modificação muito profunda, que certamente virá na próxima geração. O sedã permanece com a frente delineada pelos faróis de duplo refletor horizontais formando um arco com a grade de elemento cromado e barras pintadas de preto. O para-choque ganhou novo desenho, com faróis de neblina ovalados. O sedã mantém a linha de cintura elevada e as rodas de liga aro 16 polegadas ajudam a compor o visual. A traseira ficou mais comportada, com lanternas menores que têm complemento na tampa do porta-malas. Ficou um pouco mais careta.

Na frente, a marca japonesa preferiu manter a identificação visual com a geração anterior, que é referência no segmento (Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
Na frente, a marca japonesa preferiu manter a identificação visual com a geração anterior, que é referência no segmento


ESPAÇO A principal novidade do Honda Civic é sem dúvida o seu porta-malas. Bastou trocar o estepe por um pneu de emergência mais fino e pronto: o compartimento de bagagem ficou mais fundo e ganhou em volume. Afinal, um sedã que se preze tem que ter um bom porta-malas. A Honda mexeu também discretamente nas dimensões do sedã e acabou alterando sua medida de conforto (distância entre o pedal do freio e o encosto do banco traseiro), que cresceu em dois centímetros. O carro tem bom espaço interno na frente e atrás, onde o assoalho plano proporciona mais conforto para quem vai sentado no meio. No banco de trás tem cintos de três pontos retráteis e apoios de cabeça para todos. Os dianteiros são confortáveis e o do motorista tem ajuste manual de altura.

INTERIOR O acabamento interno do Civic é feito com material de boa qualidade, com plástico duro no painel e couro nos bancos. O painel ganhou desenho mais moderno, com instrumentos de fundo preto e azul, de fácil visualização. São elementos digitais e o conta-giros analógico ocupando o lugar do velocímetro. O modelo tem a central I-MID (ver itens de série), com tela LCD colorida de cinco polegadas que exibe informações do sistema de áudio, computador de bordo, imagem da câmera de ré e sistema de navegação GPS. Outro ganho tecnológico é o botão Econ, que ao ser acionado interfere no funcionamento do controle eletrônico de injeção, no ar-condicionado e no piloto automático, favorecendo o baixo consumo de combustível. Os comandos estão à mão do motorista, alguns no volante, que tem aletas para troca de marchas e ajuste de altura e distância.

COMPORTAMENTO O novo Honda Civic manteve o motor 1.8 18V e o câmbio automático de cinco velocidades. Ambos passaram por discretas alterações, mas continuam proporcionando bom desempenho na cidade e na estrada. As retomadas de velocidade poderiam ser um pouco melhores, mas ao pisar fundo no acelerador (kick-down) ele demora um pouco a acordar, mas não compromete. Para melhorar o desempenho, o câmbio tem a posição S e, dependendo da forma de dirigir, as trocas de marchas são constantes, porém suaves, sem trancos exagerados. O motor grita em altas rotações, mas dá conta do recado. O consumo médio registrado no computador de bordo foi de 8km/l (gasolina) e 5,5km/l (etanol) na cidade. Na estrada, 12,9km/l (g) e 9,8km/l (e). Mas quando desliga o Econ e pisa fundo no acelerador, com etanol, o consumo chega a 3,5km/l na cidade.

EQUILIBRADO Para manter o sedã na mão, a Honda o equipou com controles de tração e estabilidade. Além disso, as suspensões receberam calibragem que favorece a estabilidade, com discreta inclinação da carroceria em curvas. Mas as suspensões ainda transferem um pouco das irregularidades do solo para dentro. A direção com assistência elétrica progressiva foi bem calibrada, porém o diâmetro de giro exige mais paciência em manobras. No quesito segurança, freios com ABS e EBD, airbags e outras tecnologias garantem uma condução tranquila. O sedã mudou pouco, mas para melhor.

Motor 1.8 16V rende 140cv com etanol (Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
Motor 1.8 16V rende 140cv com etanol


FICHA TÉCNICA
MOTOR

 

Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, SOHC I-VTEC, 16 válvulas, de 1.799cm³ de cilindrada, que desenvolve potências máximas de 139cv (gasolina) e de 140cv (etanol) a 6.500rpm e torques máximos de 17,5kgfm (gasolina) e de 17,7kgfm (etanol) a 4.500rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio automático de cinco velocidades e Shift Hold Control

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica progressiva

SUSPENSÕES/RODAS/PNEUS

Dianteira, independente, do tipo McPherson; e traseira, independente, do tipo Dual-Link /6,5 x 16 polegadas, em liga leve / 205/55 R16

FREIOS
A disco nas quatro rodas, ventilados na dianteira, com sistema ABS (antibloqueio) e EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem)

CAPACIDADES
Do tanque, 57 litros; e de carga (passageiros e bagagem), 404 quilos

EQUIPAMENTOS
DE SÉRIE

Conforto/conveniência %u2013 Câmera de marcha a ré com indicação de distância, teto solar com função antiesmagamento, acendimento automático dos faróis, sensor crepuscular, aberturas internas do porta-malas e tanque de combustível, ar-condicionado automático digital, aviso sonoro de faróis acesos, chave no contato e cinto de segurança para motorista, banco do motorista com regulagem de altura, central de informações I-MID (intelligent Multi-Information Display) LCD de cinco polegadas com ajuste no volante, coluna de direção ajustável em altura e distância, controle de áudio no volante, controle de velocidade de cruzeiro, encosto do banco traseiro bipartido, função Econ com Eco Assist (indicador de controle de consumo de combustível, bancos revestidos em couro, sistema de áudio com rádio AM/FM, CD Player/CDA/MP3/WMA, sistema de navegação GPS integrado ao painel, Bluetooth, vidros elétricos com função um toque e antiesmagamento.

Aparência %u2013 Grade dianteira e maçanetas cromadas, retrovisores na cor da carroceria, vidros verdes, maçanetas internas pintadas na cor prata.

Segurança %u2013 Airbags frontais e laterais, alarme antifurto, cintos de segurança de três pontos com pré-tensionadores e limitadores de força, controles de tração e estabilidade, faróis de neblina, freios ABS com EBD, sistema de assistência a estabilidade da direção elétrica, sistema de fixação de cadeirinha de bebê no banco traseiro, travamento automático das portas a partir de 15km/h e travas para crianças nas portas traseiras.


OPCIONAIS

Não tem.

 

NOTAS (0 a 10)
Desempenho 8
Espaço interno 8
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 8
Itens de série/opcionais 9
Segurança 9
Estilo 8
Consumo 8
Tecnologia 9
Acabamento 9
Custo/benefício 8

 

QUANTO CUSTA
O novo Honda Civic tem a versão de entrada LXS 1.8 manual por R$ 66.660. Já a versão testada, a EXS 1.8 automático, topo de linha, é vendida por R$ 86.750 e não tem opcionais.

A traseira incorpora novas lanternas, menores, que invadem a tampa do porta-malas (Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
A traseira incorpora novas lanternas, menores, que invadem a tampa do porta-malas


AVALIAÇÃO TÉCNICA

Acabamento da carroceria
O acabamento da pintura é razoável. As quatro portas estão desniveladas, inclusive a tampa que dá acesso ao reservatório de partida a frio. A tampa do porta-malas está descentralizada e desnivelada. O capô tem montagem satisfatória. REGULAR

Vão do motor
O capô tem ângulo de abertura satisfatório. O motor preenche todo o vão, que é pequeno, e invade a zona superior do painel de fogo, limitando bastante o acesso à manutenção de vários componentes. A insonorização em relação ao habitáculo é razoável. REGULAR

Altura do solo
Não tem chapa protetora em aço para o cárter e caixa de marchas. Com o veículo carregado não há interferências com o solo numa utilização normal e atenta, quando se trafega sobre piso de terra batida, calçamento, asfalto com quebra-molas normais e saídas de garagem com desnível. POSITIVO

Climatização
É automático digital. Não tem a opção de temperatura diferenciada para condutor e passageiro, nem difusores de ar específicos ajustáveis para os passageiros de trás. Apresenta ótimo funcionamento com baixa rumorosidade e está bem vedado. POSITIVO

Freios
O ABS tem boa calibração. Apresentaram um bom comportamento dinâmico no uso misto e o pedal de freio tem boa sensibilidade. O freio de estacionamento, agora em local mais racional, tem acionamento manual e a nova alavanca está instalada no console central junto ao banco do condutor. Numa utilização bem esportiva apresentou boa desaceleração com espaço percorrido até a imobilização coerente com a velocidade, além de manter a trajetória imposta. POSITIVO

Câmbio
As relações de marchas/diferencial atendem a dinâmica proposta, proporcionando dirigibilidade agradável na cidade e segura na estrada, e tem posição %u201CS%u201D para uso mais esportivo. POSITIVO

Motor
O sistema flex funcionou bem. A performance é boa no uso misto para sua cilindrada e peso do veículo em ordem de marcha. O torque máximo de 17,7kgfm (etanol) atua a 4.500rpm, mas a resposta no uso urbano à baixa velocidade/rotação é razoável, mesmo com câmbio automático. Rende praticamente o mesmo somente com etanol ou gasolina e a rumorosidade de funcionamento é aceitável. As retomadas de velocidade e aceleração são boas. POSITIVO

Vedação
Boa contra água e poeira. POSITIVO

Nível interno de ruídos
É baixo sobre piso de paralelepípedo, terra e asfalto em má conservação. O efeito aerodinâmico é contido em velocidade mais alta. REGULAR

Suspensão
O conforto de marcha não teve ganhos em relação à versão anterior com uma melhor calibração das suspensões, seja somente com condutor ou com carga máxima. A estabilidade é satisfatória numa condução normal e razoável no modo mais esportivo. REGULAR

Direção
A coluna de direção tem ajuste em altura e distância com bom curso. O volante tem boa pega. O diâmetro de giro é bom em manobras de estacionamento assim como a velocidade do efeito retorno. A assistência é elétrica com cargas bem definidas para o uso urbano com boa leveza e conforto, sendo firme, segura e com boa sensibilidade na estrada. A precisão na reta e em curvas é boa, e é baixa a rumorosidade do conjunto em curvas sobre o piso de terra e paralelepípedo. POSITIVO

Iluminação
Tem sensor crepuscular. Existe luz de cortesia no porta-malas, porta-luvas e para-sóis. O novo quadro de instrumentos e display superior têm iluminação permanente dia/noite. A iluminação do habitáculo é composta por duplo spot fixo na frente e uma lanterna para os passageiros de trás, com resultado satisfatório. O grupo óptico dianteiro tem dupla parábola e é eficiente no baixo e no alto, mas não tem regulagem elétrica de altura em função da carga transportada. Os faróis auxiliares de neblina estão embutidos no para-choque. REGULAR

Limpador de para-brisa
As palhetas trabalham cruzadas, são eficientes e varrem uma boa área. É fácil o acesso para reposição de água no reservatório dentro do vão do motor e os dois esguichos são do tipo spray em %u201CV%u201D, com boa vazão e abertura. Não tem sensor de chuva. REGULAR

Estepe/macaco
O estepe está instalado dentro do porta-malas no fundo do assoalho. A roda é em aço, e o pneu é do tipo temporário para pequenos percursos e com velocidade baixa. A operação de troca é normal e tem auxílio de cinco prisioneiros fixos por cubo para melhor apoio e centragem da roda. NEGATIVO

Ferramentas
Tem uma chave de fenda conjugada com Philips. POSITIVO

Alarme
A chave de ignição é codificada e tem controle remoto integrado muito bem distribuído nela com as funções de destravar/travar as portas, e para abertura do porta-malas. Ao dar comando para travar as portas os vidros não sobem automaticamente. As quatro portas têm a opção de fechamento/abertura dos vidros por um toque e o sistema antiesmagamento funcionou bem. Há proteção perimétrica das partes móveis, mas não a volumétrica contra invasão do habitáculo pela quebra de vidros. REGULAR

Volume do porta-malas

O declarado pela fabrica é de 449 litros, o que foi confirmado pela nossa medição.

A capacidade do compartimento de carga aumentou para 449 litros (Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
A capacidade do compartimento de carga aumentou para 449 litros


Palavra de especialista

 

Evolução positiva e negativa

 

DANIEL RIBEIRO FILHO
ENGENHEIRO

Os pontos positivos são: a maior capacidade do volume do porta-malas, novo posicionamento da alavanca de freio de mão, novo painel e quadro de instrumentos, nova frente e traseira com mais personalidade e manutenção de uma mecânica de alta confiabilidade. Os negativos são: a adoção do estepe do tipo temporário que causa transtornos numa viagem, deveria ter um melhor acerto do conforto de marcha para proposta desta versão, e lamentavelmente o fim de produção do modelo SI que considero o automóvel nacional esportivo que mais me deu prazer numa condução altamente esportiva pela resposta do conjunto do motor que gira até 8.400rpm, do câmbio de seis marchas muito bem definido, do acerto da suspensão em curvas de raios variados, freios muito eficientes e direção precisa rápida e segura. É muito superior as muitos importados com motor V6.

Cintos de três pontos e apoios de cabeça para todos no banco traseiro (Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
Cintos de três pontos e apoios de cabeça para todos no banco traseiro


Ficou devendo - Boris Feldman

Esperava mais do novo Civic 2012. Claro que a Honda sabe fazer coisa melhor e prova disso foi o Civic SI, o melhor automóvel já produzido no Brasil. Se os japoneses acertaram em cheio na nova geracão do Civic ao aumentar o porta-malas em 109 litros (o anterior era ridículo) e numa evolução discreta de estilo, ficaram devendo em vários outros itens. O motor, por exemplo, merecia pular de 1.8 para 2.0, conferindo desempenho mais coerente com o câmbio automático. Os 140cv (etanol) não dão conta do recado e o motor "grita" quando volta da quarta para a terceira. A relação de marchas (ainda bem que são cinco) poderia ter sido mais bem bolada.

O painel 'em dois andares' remete a uma odisseia no espaco, com dezenas de luzes piscando e confundindo o motorista. O carro parece ter direção e suspensão calibradas para o consumidor norte-americano: na estrada, o volante é "molenga" e o carro balança além do necessário (preguiça dos engenheiros da Honda no Brasil?). Mas o conjunto final acaba agradando, sua mecânica supera a do japonês concorrente (Corolla) e a marca vende por sua extrema confiabilidade: não dá oficina!

Comandos de vidros estão bem posicionados (Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
Comandos de vidros estão bem posicionados

Esta matéria tem: (32) comentários

Autor: Vinicius Alencar
Grande Antonio Lima! O focus é um carro maravilhoso (tive dois ghia - um manual e outro automático), mas o que o compromete é aquele câmbio automático de 4 marchas q mata o carro. Vamos esperar o novo focus que deve chegar em 2013. | Denuncie |

Autor: dyone nascimento
enquanto uns manés brigam por causa da parte do seu corpo chamada carrov ( pois sem seus carros se sentem inferiores) as montadoras tem cada vez mas lucro. eu quero um carro que leve e me traga, o meu dinheiro invisto em imoveis inves de fica "BURRANDO" trocando de carro todo ano | Denuncie |

Autor: Rangel Santos
meu irmão tem um Fluence, deu pau no retrovisor eletrico do lado direito e a concessionário pediu 40 dias para um novo motorzinho eletrico!! no caso do meu ex-civic foi a mesma coisa pau nos retrovisores eletricos e 3 meses a espera e tambem pau no vidro 2 meses a espera da Auto Japan | Denuncie |

Autor: rodrigo alves
Flavio, tenho um Civic 2008 e acho um escelente carro. Nunca tive problemas mecânicos. Apenas realizei as revisões. O consumo também é bom, fazendo de 10 a 10,5 km/L. Não tenho nada a reclamar. | Denuncie |

Autor: Michele Pereira
Caro flávio, concordo com o Rangel. O Sentra tem um excelente custo benefício. Porém em breve sairá uma nova versao. | Denuncie |

Autor: Rangel Santos
FLAVIO vai muito do gosto pessoal, hoje o sentra é o mais barato de todos os citados, com relação a manutenção vai de quanto tempo ficará com o veiculo, no meu caso em média 2 anos, os 2 corolas nunca me derem oficina extra ja o civic me deu deu vários problemas o sentra ta com 4 mil não da falar | Denuncie |

Autor: mauro almeida
Flavio compre um linea todos os que voce citou abaixo a manutencao e um absurdo os dono e que fazem a mea culpa elogiando o carro etc e tal e pagam a conta pindurando tudo no cartao de credito | Denuncie |

Autor: Flávio Capuruço
Amigos, entre Civic, Cruze, Corolla, Fluence, 408, Elantra, Lancer, Focus, Jetta, Sentra, todos na casa dos 70-75K, qual o melhor para vcs? Estou na dúvida e gostaria das opiniões dos proprietários e entendidos do assunto. Obrigado e um abraço!!! | Denuncie |

Autor: Michele Pereira
Tocafundo, vc nao consegue escrever uma frase com nexo! Analfabeto!!!!!!!!!! | Denuncie |

Autor: EDUARDO
fui na supertec conhecer o carro e percebi que esyão querendo fazer agil no carro escondendo estoque pq é novidade vai se fuder honda | Denuncie |

Autor: EDUARDO
os primeiros tao doidos pegar para aparecer so vai vender quando a honda meter promoçao de 60% e restante sem juros | Denuncie |

Autor: Jorge Tocafundo
É por isto que acrescentei um 'a' no início do seu nome pois és muito 'macha' e 'IA' no final pois você tem Inteligência Artificial, não percebe os erros GRAVES que comete escrevendo palavrões CONSTANTEMENTE e acusa outros de não respeitarem ao próximo. Leia este comentário umas 50 vezes em voz alta! | Denuncie |

Autor: Jorge Tocafundo
MachelIA, se observar TODOS os meus comentários, não encontrará palavrões que são COMUNS nos seus! Isto demonstra que dinheiro pra comprar Jetta, cultura educacional de 3o mundo onde a MELHOR faculdade do Brasil(que você NÃO estudou e está além do 288o lugar no mundo)não dá educação nem respeito ! | Denuncie |

Autor: Valter Silva
É uma belíssima máquina, mas concordo com o Bóris: esperava mais da Honda. No quesito design, acho Civic bem melhor que Corolla. Mas para quem quer inovação, acho que vale a pena esperar mais um pouco, dispor de uma grana a mais, pular uma categoria e adquirir o novo Ford Fusion. Accord não compensa. | Denuncie |

Autor: Rangel Santos
Comprei um civic em 2006 e não fiquei satisfeito o carro era sem potencia e tudo muito caro, depois dele ja tive corola muito bom e hoje tenho um Sentra completo comrado em junho 55 mil! é automatico é faz 10,4 km/l em BH!! o corola fazia 9,7 km/l HONDA pra mim já era pelos altos preços! | Denuncie |

Autor: EDUARDO
normalmente dono de civic tinha siena/astra/fiesta/voyage sair de sedas pequenos e comprar um civic vc vai se apaixonar carrao e coisas do tipo sao ditas mas quem ta acostumado com JETTA FUSION E ATE MESMO CORROLA SABE O QUE ESTOU FALANDO AQ TEM MUITO BOYZINHO DONO D GOL E PALIO QUE AMA PQ CIVIC KKKK | Denuncie |

Autor: EDUARDO
Vendi meu LXL 2011 AUT POR UM UNICO MOTIVO ((((CONSUMO))) ESSE PAPO QUE DONO DE CARRO DE 70,80 PAU NAO LIGA P GASOLINA NAO EXISTE ANDAR NUM CARRO D 140 CV BEBENDO 6KM NA CIDADE NAO DA SE TIVESSE 170/200CV AI MUDA,CIVIC UM OTIMO carro mas hj corolla gli ta com melhor custo beneficio | Denuncie |

Autor: Jorge Tocafundo
Amô, eu defendo M, é sabido por todos. Se por uma desgraça transcedental por acaso existesse um GM com motor fiat e eu possuisse o carro você me acharia um idiota? Agora pense o quanto eu o acho I-D-I-O-T-A, seu mané babão adolescente! Ligue seu punto GM e mostra pros outros sua cultura aparente! | Denuncie |

Autor: Jorge Tocafundo
Amô, você vai escrever pra Honda usar motor 2.0 16v como o do Corolla pra satisfazer seu ego? Se disser que 'dá aula' eles 'certamente' mudarão TODA a linha de produção só pra te satisfazer e ainda vão publicar no NYTimes o pedido de desculpas e te agradecer. Se procederem assim você fica satisfeito? | Denuncie |

Autor: wagner cunha
Geovane de olhos fechados pode comprar um corolla, é um carro muito mais confiável, valor de seguro e manutenção muito mais barato, não é atoa que é o sedan mais vendido no mundo! | Denuncie |

Autor: Guilherme Gomes
Geovane Cardoso, Não há comparação. Se está na dúvida entre os dois, compre o Corolla. É muito mais carro. | Denuncie |

Autor: Geovane Cardoso
Enio/Boris Pra mim comprarei um sedan agora, restou a principal dúvida: e a comparação com o Corolla??? | Denuncie |

Autor: EDUARDO SOUSA
Eehh ...por essas e outras que o corollinha ñ cai do primeiro e tem trouxa p/ tudo até p/ defender multinacionais que metem fundo em uns de argola desses ai , tomá mercadinho que só gosta de rodinhas e dvds .... | Denuncie |

Autor: geraldo silveira
esse toca fundo, no fundo tá ainda a procura de um macho que lhe toda bem no fundo, uma hora ele acha, tá num tesão de argola danado só tá comedo de doer | Denuncie |

Autor: mauro almeida
Dores de cutuvelo a parte mas sejamos francos ou frangos o civic e um carro confiavel senao a honda nao estaria este tempo todo porraqui. troca o fundo falando asneira como sempre sera que se ele pudesse ele iriria de cocobalt ou cruizecredo ou civic? | Denuncie |

Autor: EDUARDO SOUSA
EEHH A REPORTAGEM SÓ NÃO DIZ O QUE QUASE TODO INTERNAUTA JÁ SABE , EQUIPAMENTOS DE SERIE AQUI .... BEM DIFERENTE DE OUTROS PAÍSES DITOS TUPINIQUINS , COMO O MÉXICO RESPEITO POR CONSUMIDOR A HONDA ??? Ñ SÓ LAVAGEM CEREBRAL Q É O MELHOR KKKK VIVA OS COREANOS E BRASILEIROS NOVOS ... | Denuncie |

Autor: Webson
É, muita trovoada para pouca chuva. Há anos atrás adquiri meu 1o. Honda, 1.6 127Cv, hoje com duvidosos 140Cv, bebe muito e anda pouco, vou ter quer esperar a nova geração, não vi nada que justifique gastar 45mil na troca do meu 2008. O Brasil mudou e só a Honda ainda não acordou. | Denuncie |

Autor: antonio lima
Ainda mantem aqueles ridículos e inadmissíveis suportes do porta malas entrando para dentro e limitando a capacidade... Coisa que a Ford já eliminou há tempos... E o preço??!! O Focus é mais motor, conforto e mais barato. | Denuncie |

Autor: antonio anjos
Em outra reportagem o preço era acima de 70 as versões de entrada e até 90 mil o topo. De um modo ou de outro é muito caro. Não tantas inovações, poucos acessórios (qualquer pé duro importado tem 10 airbags), se quem for comprar esperar um pouco mais as coisas melhoram. Não compre carro em 2012. | Denuncie |

Autor: André Amorim
É, Bóris. Antes mesmo de você falar, eu acho que o Civic deveria ter um 2.0 16V de pelo menos 155cv. O Corolla já tem! Não seria nem inovação. E o preço da versão de entrada será a partir de 66k ou 72k? Cada matéria diz uma coisa! É... Corolla vai continuar na frente. Elantra vai crescer. Japas! | Denuncie |

Autor: Vicente Ferreira Junior
É um bom carro. Estou na fila de espera por ele. Mas poderia ser melhor! Só o tempo dirá se ele conseguirá ser líder novamente. Em minha opinião, a Honda errou no preço e nos itens de série dos modelos LXL e LXS. Deveria ser mais agressiva como os concorrentes (4 airbags, ESP) | Denuncie |

Autor: mario martins ferraz
Ouve uma contradição no comentário acima,a traseira ficou mais ousada ou mais comportada?Veremos ao vivo pq o comentário esta em dúvida.Seria um bom popular médio se o mercado brasileiro fosse mais evoluido,mas como carro de luxo... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas em destaque