Renault Mégane Dynamique 2.0 - Tudo para brilhar Versão topo de linha do sedã médio é equipada com transmissão automática de quatro velocidades e há opção de troca seqüencial

Paulo Eduardo - Estado de Minas

Publicação: 22/08/2006 08:52 Atualização:

Linhas harmoniosas da carroceria e compotamento dinâmico são atributos desse médio. Já o estilo da traseira é bonito, com destaque para as lanternas. (Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 18/6/06)
Linhas harmoniosas da carroceria e compotamento dinâmico são atributos desse médio. Já o estilo da traseira é bonito, com destaque para as lanternas.
Tido como um dos melhores carros em produção atualmente no Brasil, o Mégane não faz no mercado nacional o mesmo sucesso que em outros países. O carro tem linhas bonitas e modernas, é confortável e há amplo espaço interno, como convém a um sedã. Além disso, não falta tecnologia, a exemplo do cartão que substitui a chave, e outras inovações, entre as quais formato diferente do freio de estacionamento e o bocal do tanque de combustível sem tampa. O sistema ABS com freios a disco nas quatro rodas e airbags frontais são de série em todas as versões.

Dirigir o Mégane é agradável. Os comandos estão ao alcance das mãos, a suspensão é confortável e firme em curvas, os bancos são anatômicos e o comportamento dinâmico é muito bom. Porém, não há regulagem elétrica de altura do facho dos faróis.

Transmissão

A versão mais sofisticada do Mégane é a Dynamique 2.0, com transmissão automática auto-adaptativa e seletor para mudanças seqüenciais. O sistema Proactive tem 10 programas adaptáveis ao estilo de dirigir e também conforme a carga do veículo, tipo de piso e condições climáticas. Há opção de troca manual, bastando deslocar a alavanca para a esquerda e movimentá-la para frente e para trás de acordo com a necessidade. Mas são apenas quatro velocidades, o que limita um pouco o desempenho, se comparado com a versão equipada com o bem acertado câmbio manual de seis marchas.
Falta a quinta marcha. Se o câmbio fosse de cinco velocidades, a terceira e a segunda poderiam ser mais curtas e quarta e quinta, mais longas. Assim, as retomadas e acelerações seriam feitas em menor espaço de tempo e o consumo, menor. O câmbio, às vezes, retarda a troca de marcha porque não interpretou ainda o que o motorista quer. As trocas são suaves e sem trancos.

Conforto

O interior do Mégane é espaçoso, suficiente para três pessoas no banco traseiro. O volante tem boa empunhadura, mas a calibragem da direção elétrica é um pouco leve em velocidades mais altas. Algum peso a mais seria ideal. O diâmetro de giro facilita manobras em locais apertados. O quadro de instrumentos é bem visível e a suspensão absorve as imperfeições do piso para o habitáculo. O nível de ruídos internos foi baixo na unidade avaliada. A visibilidade traseira é limitada, característica dos sedãs.
Interior é sóbrio e comandos bem localizados. Já o câmbio é automático saquencial.
Interior é sóbrio e comandos bem localizados. Já o câmbio é automático saquencial.

Segurança

Quatro freios a disco com sistema ABS tornam as frenagens seguras, em todas as situações. Os airbags frontais, apoios de cabeça para todos e cintos de três pontos retráteis completam a segurança. Os apoios de cabeça dianteiros têm sistema progressivo contra impacto, o que reduz as chances de lesão na coluna cervical. A suspensão é bem acertada e o Mégane faz curvas sem cerimônia, transmitindo confiança ao motorista. O rodar é suave, com boa relação entre conforto e estabilidade. Os comandos estão bem localizados e ao alcance do motorista (ler análise ergonômica).

Desempenho

Não tem o mesmo brilho da versão com câmbio manual, por não aproveitar toda a potência e torque do motor. Mas satisfaz e, quando se opta pela troca manual, o comportamento é outro, inclusive o consumo diminui. O funcionamento do motor é estridente acima de 4.000rpm e incomoda. O carro demora a reagir mesmo quando se pisa totalmente no acelerador.

O porta-malas é enorme, mas a abertura pequena limita a colocação de objetos maiores. Tecnologia e sofisticação não faltam ao Mégane, que agrada com suas muitas qualidades e poucas imperfeições. É difícil não gostar.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro, Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »


ofertas em destaque